Veja mitos e verdades sobre os carros mais fáceis de vender no Brasil

Na hora de negociar um veículo, às vezes é preciso desviar de informações deturpadas. Tem gente que vive falando, por exemplo, sobre como existem carros mais fáceis de vender. Mas será que isso procede mesmo?

Embora algumas marcas sejam mais populares que outras, a verdade é que há muito mais no mercado de automóveis do que simples achismos. Por isso, para fazer um bom negócio é importante fugir de boatos propagados por aí e focar na realidade.

Para ajudá-lo nessa tarefa, reunimos aqui quatro mitos e verdades que você precisa conhecer. Confira!

Alguns carros são mais vendidos em certos estados — mito

Circulando pelo interior do Paraná, talvez você encontre várias camionetes. Isso não quer dizer, porém, que a região seja a única a ter esses modelos em trânsito. Não existe limitação geográfica quando se trata de compra e venda de carros.

Especialmente depois do crescimento dos sites especializados e marketplace automotivos, veículos de todos os tipos chegam a qualquer lugar.

O que pode influenciar nesse aspecto é o tipo de economia de cada cidade, favorecendo um ou outro estilo de deslocamento. Na área industrial de um município é comum ver mais caminhões e utilitários, por exemplo, mas isso não significa que não haja carros de passeio variados.

Veículos brancos, pretos e prata têm revenda mais fácil — verdade

Brasília ou Camaro amarelos rendem músicas, mas não exatamente atraem o comprador. Na verdade, as cores mais discretas lideram a lista de revenda no Brasil. Veículos pretos, brancos e pratas dividem o pódio dos favoritos da população, tornando-os carros mais fáceis de vender.

O motivo por trás dessa preferência está na baixa variação de tons. Para um consumidor é difícil escolher entre azul claro, azul petróleo, azul bebê etc. Como não existe carro branco mais claro ou escuro, a decisão é facilitada e naturalmente mais atraente.

Carros com único dono são mais fáceis de vender — mito

Esse é um daqueles mitos difíceis de desmentir. Há inclusive quem diga que carros com mulheres como proprietárias são ainda melhores. Entretanto, não é verdade: o fato de o veículo não ter passado por mais de um dono não quer dizer nada. É o seu estado de conservação que determina a valorização.

Cuidados com pintura, lataria, suspensão, documentação e quilometragem são mais relevantes, portanto não se iluda. Uma avaliação automotiva de qualidade entrega riqueza de detalhes como esses.

Automóveis sinistrados têm menor valor de venda — verdade

Carros acidentados ou recuperados nunca custarão o mesmo preço de originais. Por mais que o conserto seja perfeito, o estado de conservação do carro é encarado de forma diferente. A desvalorização cresce em relação a outro veículo de modelo igual.

É por isso que você precisa ficar atento a automóveis com valor muito abaixo da média do mercado. Observe a documentação para não comprometer a sua compra e revenda a longo prazo.

Se você está colocando o carro à venda, vale considerar os itens acima. Seu anúncio precisa ser bastante claro na hora de desmentir mitos e reforçar verdades. Caso a cor seja mais atraente para venda, não deixe de mencionar. Da mesma maneira, reforce os bons cuidados com a conservação.

A verdade é que existem sim carros mais fáceis de vender. No entanto, essa facilidade possui critérios bem mais amplos do que diversos mitos, por isso é tão importante permanecer atento na hora de negociar seu próximo veículo para não cair em boatos.

E aí, o conteúdo foi útil? Então aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais e ajude a manter seus amigos informados!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.